Poço Preto

A trilha do poço preto é uma trilha clássica para o curso de ciências biológicas. São 9 Km de trilha em meio a selva percorridos a pé, onde podemos observar toda flora e fauna. 

O que normalmente encontramos na trilha são os fungos pois como eles precisam de ambientes úmidos e com sombra, pois suas células não apresentam nenhuma cobertura impermeável, os musgos perdem água facilmente. Quando a planta se desidrata, precisa parar sua atividade. Adquire então um aspecto seco e retorcido, muito diferente do habitual. Além disso, a sua reprodução depende da água para permitir o deslocamento dos anterozoides flagelados e assim ocorrer a fecundação do embrião que irá se desenvolver em um esporófito.

O Parque Nacional do Iguaçu abriga a maior e mais importante área de floresta Estacional Semidecídua (floresta tropical subcaducifolia) do País. A vegetação dessa floresta está condicionada pela exposição a dois tipos de clima: um tropical, com época de intensas chuvas de verão, seguida por estiagem acentuada, com temperaturas médias em torno de 22º C; outro subtropical, sem período seco, mas com seca fisiológica provocada pelo intenso frio de inverno, com temperaturas médias inferiores a 15º C. Por efeito dessa dupla exposição a climas distintos, diferentemente do que ocorre nas florestas tipicamente tropicais, onde as árvores são permanentemente verdes (perenifólias), uma parte das árvores - entre 20% e 50% - perde as folhas durante o inverno.

A caminhada também é marcada pela presença das aranhas, insetos da familia dos gafanhotos, borboletas e outros pequenos insetos. Devido a ação antrópica não é facil a observação de muitos animais na trilha, porém no parque nacional do iguaçu em sua totalidade a fauna é bastante diversificada e apresenta mais de 340 espécies de aves, 50 espécies de mamíferos, 60 de répteis, 12 de anfíbios e 700 de borboletas. Das 70 espécies de peixes estimadas para os rios, foi identificada pouco mais da metade.


Parque Nacional do Iguaçu Noturno

A trilha contempla basicamente o que vemos na trilha do Poço Preto, mas o diferencial é que vemos de uma visão diferente o local. a observação da natureza no período noturno, ou biologia noturna, faz-se muito necessária, pois o ciclo de vida das diferentes espécies acontece de forma diferente, por exemplo: alguns animais são noturnos e durante o dia dormem e vice-versa.

Essa experiência de escutar sons, sentir cheiros, ver tons na natureza explica o que é ser biólogo e por isso, desde os primeiros períodos, o curso de Ciências Biológicas da Uniamérica promove essas práticas, a fim de formar melhores profissionais, que vivenciam, na prática, o que também aprendemos na teoria.

Parque Nacional - Céu Azul

O Parque Nacional do Iguaçu abrange os municípios de Foz do Iguaçu, São Miguel do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, Serranópolis do 15 Iguaçu, Medianeira, Matelândia, Vera Cruz do Oeste, Ramilândia, Céu Azul, Santa Tereza do Oeste, Lindoeste, Santa Lúcia, Capitão Leônidas Marques, Capanema.

Na noite que chegamos preparamos o acampamento e seguimos para fazer uma trilha educacional que em Céu Azul tem, tivemos a experiência de andar pela trilha sem luzes, sendo guiados pela luz da lua e das estrelas. Podemos observar vários fungos, aranhas d' água, aranhas, dentre outras coisas.

No outro dia saimos cedo com um guia para uma trilha secundária, onde fizemos uma atividade prática, nos dividimos em trios e fizemos uma planilha de análise rápida da estrutura da vegetação, cada grupo ficou responsável por um ponto.

Andamos muito, tiveram várias subidas muito ingrimes, por mais que tenha sido só uns 7km ficamos bem cansados, mas a experiência foi maravilhosa.

Atividade Prática Céu Azul
Atividade Prática Céu Azul

Rio São João

A aula teve como objetivo apresentar a biodiversidade encontrada nesses ambientes, além de proporcionar alguns desafios nesse meio aquático. Durante a trilha realizamos a imersão em diferentes ambientes, vislumbrando onde o biólogo tem oportunidade de atuação após sua formação acadêmica. Durante a trilha os veteranos fizeram também o "batismo" dos calouros, marcando o ingressos desses novos estudantes na vida acadêmica.  

A caminhada é marcada pela presença de fungos, aranhas e insetos, assim como a trilha do poço preto. O diferencial dessa trilha é a caminhada pela água que é um desafio para todos, pisar no desconhecido. Podemos observar a vegetação ribeirinha e comparar com a vegetação que não tem um rio próximo.

A primeira usina hidrelétrica fora da capital do estado do Paraná foi construída em Foz do Iguaçu e inaugurada em 1942 e ficava no Rio São João. Ela forneceu energia para toda a cidade até 1957, quando passou a servir somente o Parque Nacional do Iguaçu - PNI, como a administração e o hotel das cataratas.

Além de fazer parte da história do município ela também é considerada vernacular, ou seja, totalmente construída com material do próprio parque.

A usina foi construída em um lugar estratégico, próximo ao prédio da administração - que antigamente servia para abrigar os políticos que visitavam a região - e um local em que a altitude beneficava a produção de energia, no rio São João, afluente da margem direita do rio Iguaçu.

Os maquinários foram desativados por vários motivos, um deles foi uma grande enchente que cobriu a casa de força.